quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Florais de Bach e os ditos transtornos


TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com -ou sem- Hiperatividade), TDO (Transtorno Desafiador Opositivo), TOC (Transtorno Obssessivo Compulsivo), Bipolar ... alguém escapa?



Por Marise Jalowitzki



Vivemos em um país medicalizado e medicalizante, onde muitos pais - seja pressionados pelos familiares, seja por "medo de passar ridículo" com seu filhote "sem modos", seja pela pressão da escola - procuram especialistas, em geral alopáticos para ouvir destes o que "seu filho tem"! Na maioria das vezes, já na primeira consulta, os pais saem do consultório com um "diagnóstico" (na maioria das vezes de tdah ou bipolar...) e uma receita para comprar medicamentos pesados (geralmente ritalina, ou concerta, ou venvanse, ou risperidona...) sendo que os únicos fatos que o médico tem em mãos são as informações trazidas pela mãe ou pai. Isto está errado e precisa ser recusado pelos pais. Um especialista (nunca um clínico geral!) não pode e não deve receitar 'de cara'. Um diagnóstico criterioso só pode ser validado depois de ouvir uma equipe multiprofissional, que inclui oftalmologista, fonoaudiólogo, cardiologista, além de psicóloga, psicopedagoga, orientadora educacional (da escola onde o filhote está). 

Além do que, até bem pouco tempo, era considerado como passível de diagnóstico de tdah, por exemplo, um número superior a dois terços (de um total de 17 perguntas) dos chamados sintomas e que estes sintomas estejam presentes na maior parte dos acontecimentos, em toda a vida da criança ou adulto. Agora, as perguntas já são em número de 50 (!!) e bastam os 3 últimos meses (!!) - alguns ainda consideram 6 meses (!!) para que o "diagnóstico" seja emitido!! Ou seja, quando não há o acompanhamento criterioso, compromissado, por parte de neuropediatra ou pelo neuropediatra homeopata, dificilmente qualquer criança estará sujeitra a entrar no mundo dos rótulos!

Assim, uma criança que esteja passando por um período difícil (separação dos pais, morte da avó, ou do seu animalzinho pet, mudança de escola-domicílio, etc.), com consequente alteração de hábitos e rotinasm, ao invés de passar por uma terapia psicológica, ou, simplesmente, dar um tempo para que se adapte, já está sendo (indevidamente) introduzida no mundo doa tarjados, os famosos tarja-preta, medicação controlada e que tem causado muitos danos às crianças, sem que estes erros sejam devidamente dovulgados ao público.

Os Florais de Bach são essencias às quais as crianças tem respondido muito bem, como demonstrado em muitos relatos, neste blog, identificados ou mantidos com o nome em sigilo. Razão porque recomendamos aos pais procurar um neuropediatra homeopata e solicitar, caso sintam que é necessária uma ajuda medicamentosa, um tratamento com homeopatia ou com os Florais. Aqui recomendamos os Florais de Bach, que são os originais. Há vários outros, igualmente bons. Só não recomendamos os 'compostos prontos', tipo receita-geral, pois cada criança é singular, as causas que apontam para os comportamentos indesejados tem origem muito particular e, portanto, única. Os compostos serão ajustados, assim, pelo especialista, contemplando caso a caso. Muitas vezes um psicopedagogo também é terapeuta floral e poderá indicar as essencias de modo assertivo.

Nesta página, vamos fazer constar vários dos artigos sobre o tema Florais já publicados neste blog (TDAH CRIANÇAS QUE DESAFIAM), bem como no blog COMPROMISSO CONSCIENTE. Esperamos que, com uma leitura dedicada, pais e mães possam tirar suas próprias conclusões sobre a validade desrte tratamento.
Felicidades!

Assim, se, por exemplo, pais costumam Dar discursos, os intermináveis “sermões” que os filhos tanto repudiam,  devem tentar hábitos mais positivos. Ainda que a indignação seja grande, tentar ser o mais direto e breve possível. Dizer pausadamente e deixar o tempo hábil para que a mensagem seja processada. Depois de algum tempo, perguntar: O que ficou do que eu disse? Leve em conta a resposta e processe. (pág. 174, Livro TDAH Crianças que Desafiam - Capítulo 13 - Relações Familiares e TDAH- de Marise Jalowitzki)




A presença, o interesse demonstrado, a aposta nos
 filhos, o elogio dos pais para com os filhos, também
 são ingredientes valiosíssimos!




Por Marise Jalowitzki
29.março.2016
http://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2016/03/tdah-e-falta-de-concentracao-dicas.html



Honney-Suckle, notadamente para falta de
 interesse nas circunstâncias presentes. Os chamados
 "cabecinha no mundo da lua". 




Parte 3

Por Marise Jalowitzki
12.fevereiro.2016
http://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2016/02/bate-papo-sobre-florais-ii-valores.html





Floral usado para tratar o TOC - Transtorno
 Obssessivo Compulsivo, por exemplo:
 WALNUT – Juglans régia. 



Bate- papo sobre florais e outros - Parte 2


Por Marise Jalowitzki
08.dezembro.2015
http://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2015/12/tdah-dicas-de-florais-e-fitoterapicos.html




Essência Larch - dissolve o sentimento de 
inferioridade e o medo do fracasso 



Por Marise Jalowitzki
24.outubro.2015
http://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2015/10/bate-papo-sobre-florais-de-bach.html





TDAH e Florais - Dr. Edward Bach e o Rescue Remedy

Rescue - Floral das Emergências, do Resgate, para situações de Ansiedade e Nervosismo


02.junho.2015
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2015/06/rescue-floral-das-emergencias-do.html




Agrimony - Como a planta pode ajudar o ser humano: 




05.março.2015
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2015/03/tdah-e-florais.html
Linkedin: https://www.linkedin.com/pulse/article/tdah-toc-e-florais-marise-jalowitzki/edit 
"As 38 plantas curam suave mas efetivamente, e como não existem plantas venenosas entre elas não existe nem o medo nem a possibilidade de tomar uma sobredose ou de estar sujeito aos riscos de uma prescrição incorreta."- Nora Weeks, As Descobertas Médicas de Dr. Edward Bach Médico

Leia também, querendo:
Demorou mas veio!!! Brasil se posiciona contra a medicalização de crianças! A resolução estabelece que é um direito de meninos e meninas o acesso a alternativas que não envolvam uso de medicamentos. Viva!




 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 

blogs:
www.tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br


LIVRO TDAH CRIANÇAS QUE DESAFIAM
Informações, esclarecimentos, denúncias, relatos e dicas práticas de como lidar 
Déficit de Atenção e Hiperatividade

Nenhum comentário:

Postar um comentário