quarta-feira, 23 de maio de 2018

Ortodontia Miofuncional e TDAH



Por Marcio Iwaí 

O que é Ortodontia Miofuncional??
É uma filosofia de tratamento que atua na reeducação da musculatura facial e mastigatória, corrigindo maus hábitos miofuncionais como respiração bucal, deglutição atípica e posicionamento incorreto da língua. Além disto, direciona o crescimento e o desenvolvimento correto das estruturas do complexo crânio-cérvico-mandibular e auxilia no alinhamento e nivelamento dos dentes em pacientes de todas as idades.

Esses maus hábitos se originam desde a posição incorreta na amamentação ou não amamentação da criança, uso de mamadeiras , chupetas e chupar dedo são os principais e daí se originam o crescimento incorreto do crânio ,mal posicionamento dos dentes e respirar pela boca que é o pior de todos.


O que isso tem a ver com o TDAH???


O ato de respirar pela boca durante o dia, noite ou os dois, pode gerar diversos comprometimentos na saúde e desenvolvimento do indivíduo.


Respirar certo é inspirar e expirar pelo nariz onde o ar é filtrado, umedecido e aquecido. Quando respiramos pela boca o ar entra frio, sujo e seco e isso pode acarretar diversos problemas respiratórios como rinite, sinusite, bronquite, asma e comprometer glândulas de defesa como adenóides e amigdalas. Não recomendo remover as adenóides e amigdalas e sim tratar a causa deles estarem hipertróficos que provoca a respiração oral.


Mas, o mais importante é que, ao respirar pelo nariz, há um ganho de até 30% de oxigenação a mais do que pela boca. 
Cérebro devidamente oxigenado proporciona mais atenção, mais concentração, mais discernimento. Consequentemente, menos agitação, menos desatenção,  menos incidentes e acidentes.


Isso se deve a uma molécula chamada óxido nítrico que nosso organismo produz e é encontrada em grande quantidade na região paranasal. Ela tem ação bactericida e antiviral, broncodilatadora, vasodilatadora e está relacionada com a concentração, memória e até depressão.
Quem respira pela boca no sono ( dorme de boca aberta, ronca, range ou se mexe muito na cama) tem uma qualidade de sono ruim. A maioria das mães acham que o filho dorme bem, porém e peço que olhem com mais atenção e se necessário filmem. Dormir as horas necessárias não quer dizer que durma bem. Por isso, observar se fala durante o sono, se mexe, range os dentes, etc., são tudo sinais de sono de má qualidade.







A criança que respira pela boca pode dar sinais de hiperatividade, pois ela briga contra o sono, ou pode ser aquela sonolenta durante o dia, o que afeta na concentração. Terá dificuldade na fala, ouvir errado e consequentemente escrever errado por falta de oxigenação cerebral.

Alterações no crescimento dos ossos da face e suas musculaturas, tórax e posturais também são comuns.


Então, mães e pais, fiquem atentos, pois isso tem tratamento. Porém, infelizmente, são poucos os profissionais que realizam esse tratamento no país. 


É possível que vocês perguntem para 10 dentistas e os 10 não saberem do que se trata. Imaginem o médico que diagnosticou seu filho? Procurem o profissional abalizado. 
 A Ortodontia Miofuncional promove esta melhoria na qualidade da respiração.





 




Márcio Iwaí é cirurgião dentista, com curso avançado em Ortodontia Miofuncional
Rua João de Deus, 476
Tel 3591-8538 - Osasco - SP





Nota de Marise:
Nos comentários lá no Grupo (fechado) no Facebook, muitas mães solicitaram ao Márcio que indicasse colegas seus, que também possuem a especialização em Ortodontia Miofuncional. Tomei nota de algumas dessas recomendações e transcrevo a seguir. Demais informações, para outras localidades, neste link: myobrace.com

CEARÁ
Fortaleza
Dra Revia Herculano 85 32642022

GOIÁS
Goiania
Dr Antônio Tavares Bueno 62 39543965

MATO GROSSO DO SUL
Campo Grande
Dra Luciana Duran Cruz Perez 67 33833407

MINAS GERAIS
Belo Horizonte
Dra Janaina de Almeida 31 34737192

PARANÁ
Cascavel
Dra Ana Paula Oro 45 32244615

RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro - Capital
Dra Hercilia Souza 21 22560377

RIO GRANDE DO SUL
Porto Alegre
Dra Maria Adelaide Burzlaff 51 32262742

SANTA CATARINA
Florianópolis
Dra Carolina Meurer 48 32362485 Florianópolis

SÃO PAULO
Osasco
Dr. Márcio Iwaí - 119856922222 ou 1135918538

São José dos Campos
Dra Neusa Vieira Galvão Pulga 12 39424222


SERGIPE
Aracaju
Dr. Paulo Soares - Endereço: R. Tênisson Ribeiro, 530 - Salgado Filho, Aracaju - SE, 49020-370
Horário: Aberto  Fecha às 18:00
Telefone: (79) 3043-3043 

TOCANTINS

Dra Anyelle Freitas 6332258218


Mais sobre o tema:
TDAH e Respiração - Quando a língua não se posiciona corretamente no céu da boca a respiração acontece pela boca - 70% dos diagnosticados com TDAH são respiradores bucais.

https://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2018/05/tdah-sono-e-respiracao-disturbios-do.html



E mais:


SRB - Respiração pela Boca - Síndrome da Respiração Bucal e TDAH 



QUERENDO, LEIA TAMBÉM (clique no título):

terça-feira, 15 de maio de 2018

Mais sobre o óleo de linhaça, maior fonte de ômega-3 e mais saudável

Para concentração, para a memória, nos casos de TDAH, Alzheimer, em todas as situações onde se precisa aprimorar o foco.
Por Marise Jalowitzki - 15.maio.2018 - Link: https://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2018/05/mais-sobre-o-oleo-de-linhaca-maior.html
Nas duas últimas tardes fui, acompanhada de meu querido neto mais velho, a quase duas dezenas de farmácias, em contato presencial (infelizmente, em menos de 3 quadras, temos mais de 15 farmácias!!!! Olha o caos social!!! isto sem contar as casas de "saúde" e seus planos!) Uma tristeza ver os balcões plenos de VÁRIAS marcas de Ômega-3, TODAS feitas com óleo de peixe, NENHUMA com certificação IFOS (o que garante que não contenham material tóxico!!).
Bem, qual o objetivo? Falar sobre o óleo de linhaça!!! rsrss eu queria ouvir deles sobre a prensagem a frio. Já havia lido na web e todos citam a prensagem a frio, por uma única razão: a linhaça prensada a frio (o que garante o máximo de nutrintes, a integridade da semente) fornece de 46 a 49% de óleo, que é elevadíssimo, considerando outros óleos, que acabam sendo prensados quentes, fazendo com que se percam vários nutrientes.Assim, até agora, nenhum dos pesquisados comentou sobre "perdas" neste óleo. Como já temos comentado bastante por aqui, é, junto com a chia, o mais rico para aumentar a concentração, memória, foco. UM concentradão de Ômega-3, sem os riscos dos peixes de água salgada (tóxica) que já vem sendo criados em água doce, dando sei-lá-o-que! Lembrando que duas colheres de semente de linhaça equivalem a 1.000ml de óleo (uma cápsula). A semente precisa ser triturada na hora do consumo, para não perder. Ingerir inteiro, provavelmente o organismo não vai processar!
Óleo de linhaça, tudo de bom! Saiba como utilizar os benefícios do Ômega-3 tanto nos casos de deficit de atenção como hiperatividade - https://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2017/10/tdah-oleo-de-linhaca-possui-omega-3-e.html

Aprenda 12 Receitas de Leite Vegetal

Por Dizy Ayala
TDAH - Carne vermelha, açúcar, alimentos industrializados e hiperatividade

Hiperatividade - Causa está na mesa, adverte psiquiatra e nutrólogo Dr. Juarez Calegaro. Nutrição no tratamento do déficit de atenção e hiperatividade: um aspecto negligenciado, mas importante. Opções saudáveis - arroz, brócolis, feijão, tomates, alface e bifinhos de grão de bico. http://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2015/09/tdah-carne-vermelha-acucar-alimentos.html

Marise Jalowitzki
Mãe, avó, cidadã - Educadora, escritora, blogueira, especialista em Desenvolvimento Humano
Livro, Blog, Grupo e Página TDAH CRIANÇAS QUE DESAFIAM
 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 
blogs:
www.tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br
LIVRO TDAH CRIANÇAS QUE DESAFIAM
Informações, esclarecimentos, denúncias, relatos e dicas práticas de como lidar 
Déficit de Atenção e Hiperatividade

quinta-feira, 10 de maio de 2018

TDAH, Tics, Coprolalia-falar-fazer obscenidades e o uso de Drogas Psiquiátricas em Crianças

As estatísticas mostram que até 50 por cento das crianças diagnosticadas com TDAH também podem ter um distúrbio de tiques, incluindo falar obscenidades! Só que, para muitas delas,  trata-se de uma desordem subjacente, que só aparece trazida pela medicação psicotrópica, segundo Dr. Larry Silver, MD


Por Marise Jalowitzki
Com tradução Livre de publicações diversas, em especial de artigo do Dr. Larry Silver, MD
10.maio.2018
https://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2018/05/tdah-tics-coprolalia-falar-fazer.html

Uma mãe contata para trazer do pavor que está sentindo. O filho amado, de 7 pra 8 anos, "de uma hora pra outra, deu pra fazer gestos obscenos e dizer palavras horríveis!", soluça a mãe, "Diz coisas que nunca ouviu em casa, que nem eu nunca ouvi de meus pais ou meus irmãos. Xinga a irmã mais nova e mostra as partes íntimas pra ela, sugerindo que façam sexo. Também comelou a procurar por filmes pornográficos na web. Não sei mais o que fazer! Socorro!" 

Pergunto diretamente a ela se o filhote está tomando medicação, já que tem o diagnóstico de tdah. "Sim! Toma ritalina" responde ela, "tem pra dois anos que toma já!". A mãe diz ainda estar "passando a maior vergonha na escola", já que o menino apresenta o mesmo comportamento com os colegas e que seus pais (avós do garoto) estão alarmados e não querem mais cuidar dele. A pobre mãe, que cria sozinha as duas crianças e trabalha em emprego externo, deixa os dois filhos com os avós, no turno em que não estão estudando.

Peço a ela que se acalme, que reúna as suas maiores forças, pois o pequeno precisa de ajuda. Não depende dele, é a droga psiquiátrica que desencadeou. Ele provavelmente já tinha estas desordens subjacentes, mas que explodiram por causa desta medicação pesada. O psicotrópico estimulante (como o metilfenidato - ritalina, concerta, adderall; a dextroanfetamina - venvanse: a cocaína) todos podem desencadear tanto os tics (movimentos involuntários, incontroláveis), como a coprolalia (falar obscenidades, palavrões, ter comportamento obsceno). Sozinho ele não vai conseguir sair dessa, só vai piorar, continuando a tomar o psicotrópico. Não é muito comum de acontecer, mas é um dos efeitos colaterais. A mãe diz que já castigou, tirou o celular, bateu.... pobre família! Ela, quando lhe falo isto, exclama: "Mas, será que não é ele que se virou?" Por isso, pra ela, e pra quem está lendo, deixo uma publicação para maior entendimento, relato de um renomado especialista, Dr. Larry Silver, MD, professor clínico de psiquiatria no Georgetown Medical Center - USA. O garoto descrito no artigo do Dr. Silver apresentou 'apenas' os tiques, mas a causa é a mesma: os estimulantes psiquiátricos. O próprio Dr. Silver também comenta isto ao final de seu artigo.

Explico novamente que ela não deve parar de súbito com a medicação, pois o "tratamento" já está de longo prazo e, parando sem acompanhamento, pode dar síndrome de abstinência, piorando ainda mais a situação. Indico procurar um médico pediatra homeopata, que pode prescrever uma medicação adjuvante, pra ir promovendo gradativamente o desmame, ou seja, espaçando as doses e diminuindo até retirar por completo. Peço Paciência para com o pequeno (pedindo Compreensão para os avós e escola), Ação Imediata para a busca de uma intervenção de urgência, Serenidade e Confiança. Vai dar certo. Na quase totalidade dos casos, após a suspensão do psicofármaco, a criança volta ao seu normal.



Entretanto, apesar do grande número de ocorrências desta natureza, as bulas e as recomendações escritas relatam o aparecimento de tiques dentro de um quadro de Reações adversas Raras do metilfenidato (foram relatados): Visão embaçada ou quaisquer alterações na visão; função hepática anormal de coma menor a hepática; estreitamento e bloqueio às vezes de artérias na cabeça; humor deprimido transitório; alguns casos de perda de cabelo no couro cabeludo; Síndrome de Tourette - definida como caretas repetitivas e tiques de cabeça, pescoço, braços, pernas e tronco, também, latidos involuntários, grunhidos ou outros ruídos, em cerca de metade dos casos, o portador apresenta episódios de coprolalia (usando linguagem suja). 



Tratamento de TDAH, tiques identificados, incluindo falar obscenidades.

"Nós trocamos um problema por outro!" Você finalmente encontrou um medicamento que gerencia os sintomas do TDAH do seu filho ... mas agora ele não pode parar de se contrair. Dr. Larry Silver na gestão de um distúrbio tic e TDAH, ao mesmo tempo.

Por Larry Silver, MD
Algumas crianças diagnosticadas com TDAH têm uma desordem tic subjacente que não é aparente até que ela seja trazida pela medicação. As estatísticas mostram que até 50 por cento das crianças com TDAH também podem ter um distúrbio tico.
A mãe de José me chamou em lágrimas. Ele já voltou da escola chateado porque algumas das crianças o ridicularizaram pelo seu hábito de piscar os olhos a cada dois minutos. Ela não sabia o que fazer. Joseph estava tomando Ritalina para o TDAH. Antes de tomar Ritalina, ele ocasionalmente corria ao redor da sala de aula e conversava com algum colega amigo, o que atrapalhava a aula. "No entanto", diz a mãe, "parece que o uso da medicação fez com que ele pisque agora os olhos sem que tenha controle sobre isso. Nós trocamos um problema por outro". Concordamos em parar a medicação até que pudéssemos nos encontrar e discutir sobre estas coisas.
O que complica o quadro clínico é que algumas crianças diagnosticadas com TDAH têm uma desordem tic subjacente que não é aparente até que seja trazida pela medicação.  

As estatísticas mostram que até 50 por cento das crianças com TDAH também podem ter um distúrbio de tiques! Se uma criança tiver uma desordem subjacente de tics, TOMAR MEDICAÇÃO PARA TDAH FARÁ COM QUE A CRIANÇA PIORE, na maior parte das vezesAlém disso, os tiques podem ser um efeito colateral de tomar medicamentos para ADHD (TDAH, em português), como o metilfenidato (Ritalin) e os sais de anfetamina misturados (Adderall). Em muitos casos, esses tiques desaparecem depois que a medicação é interrompida.
Não tente solucionar por conta própria os problemas dos tiques induzidos pelas drogas psiquiátricas estimulantes ou um distúrbio tic. Consulte o médico do seu filho para obter ajuda. Em alguns casos, ele ou ela pode encaminhá-lo a um neurologista. Somente você e seu médico podem decidir se devem parar a medicação do TDAH e lidar com os problemas comportamentais que isto causará) ou adicionar medicamentos adicionais para controlar os tiques. (Nota de Marise: aqui no Blog, como no Grupo e Página do Facebook, sabemos que há outras medicinas que podem tratar com outras medicações, não invasivas, para ir administrando conjuntamente à droga psiquiátrica, promovendo de forma gradativa e monitorada o desmame. Homeopatia, Medicina Antroposófica, Medicina Tradicional Chinesa são algumas desta outras medicinas. Também a Terapia Floral, dos Florais de Bach, tem se mostrado bastante efetivas.)
O que são Tics 
Um tic é um movimento repentino, repetitivo, gesto ou enunciado que tipicamente imita algum aspecto do comportamento normal. Estes são geralmente de curta duração, que não duram mais do que um segundo. Os tiques tendem a ocorrer em jorros e, às vezes, têm uma característica semelhante à convulsão. Eles podem ocorrer isoladamente ou em conjunto, em um padrão orquestrado, e podem variar em frequência e intensidade. Tics podem ser voluntariamente suprimidos; no entanto, eles logo reaparecem.




Quando os comportamentos de tiques começam, pode ser difícil saber que eles são tiques. Muitas vezes, o diagnóstico não pode ser estabelecido até que você e seu médico revejam o quadro clínico completo. O estresse pode aumentar a frequência e a intensidade dos tiques. Eles podem estar mais presentes durante o sono e podem ser menos evidentes durante a atividade diária. Ou o contrário. 

Os distúrbios Tic geralmente já apareceram em familiares. Um pai, avô, tia, tio ou outro parente pode ter uma história de desordem tic.
Os tics podem ser expressos através da atividade muscular (tiques motores), ou por sons vocais (tiques vocais). Os tiques motores variam de movimentos simples e abruptos, como piscar os olhos, empurrar a cabeça ou encolher os ombros, até comportamentos de aparência mais complexa - expressões faciais ou gestos dos braços ou da cabeça. Os tiques vocais variam de sons, como limpeza da garganta a vocalizações e falas mais complexas.
Os tics comumente aparecem no rosto e na cabeça, como caretas, pancadas da testa, levantando sobrancelhas e-ou pestanas de forma intermitente, piscando, enrugando nariz, narinas trêmulas, boca torta, torção do pescoço, olhando para os lados ou girando cabeça. 



Outros tiques afetam os braços e as mãos, resultando em movimentos bruscos de mãos, braços e dedos, ou punhos apertados.
Os médicos classificam os tiques pelo tempo que eles duram. Se o padrão de tiques durar semanas ou meses, mas não além de um ano, ele se chama transtorno Tic; se um padrão persistir após um ano, ele se chama Transtorno Tic Tônico Crônico.
Em sua forma extrema, a combinação de tiques de corpo múltiplo com tiques vocais é chamada Síndrome de Tourette ou Transtorno de Tourette. Muitas vezes, há uma história familiar forte da desordem. Esses tiques vocais podem incluir cliques, grunhidos, gritos, tosse ou palavras. Em alguns casos, há um desejo de pronunciar e fazer obscenidades.










Larry Silver, MD, é professor clínico de psiquiatria no Georgetown Medical Center em Washington, DC e diretor de treinamento em psiquiatra infantil e adolescente na Faculdade de Medicina da Universidade de GeorgetownEle é um ex-diretor interino e vice-diretor do Instituto Nacional de Saúde Mental , bem como o autor do Conselho dos Pais do Dr. Larry Silver sobre AD / HD e The Misunderstood Child: Compreender e lidar com as Deficiências de Aprendizagem de seu filho .






Mais esclarecimentos:
Os tiques motores são movimentos bruscos, breves, rápidos, repetitivos, muitas vezes transitórios, que podem flutuar na distribuição e gravidade. Os tiques são freqüentemente exacerbados pelo estresse e pela sugestão. Tiques motores comuns incluem piscar de olhos, desvio de olhos, fazer caretas faciais, estalar o pescoço e / ou alongar e encolher os ombros. Os tiques também podem causar ruído ou som ao mover o ar pelas passagens nasais e orofaríngeas (tiques vocais ou fônicos)Cheirar, tossir, grunhir, manobras guturais, inalar, gritar, cheirar e gritar são os tics fônicos mais comuns. Os tiques simples envolvem movimentos repetitivos de um grupo muscular, como encolher os ombros, piscar os olhos ou estalar o pescoço. Tiques motores complexos incluem comportamentos motores coordenados, como tocar, bater, saltar, pular ao andar ou gestos socialmente inapropriados (copropraxia). 

A coprolalia, manifestada pelo grito de obscenidades ou palavrões, é provavelmente o sintoma mais exagerado da ST e está, na verdade, presente em apenas um terço de todos os pacientes. Outros tônicos fônicos complexos incluem palilalia (repetição da última sílaba, palavra ou frase em uma sentença) ou ecolalia (repetição das palavras ou frases de outra pessoa). Em contraste com uma crença popular, os tiques motores e fônicos podem persistir durante todos os estágios do sono. (https://www.bcm.edu/healthcare/care-centers/parkinsons/conditions/tourette-syndrome)


Embora seja geralmente aceito que os medicamentos são benéficos em curto prazo, há uma escassez de dados sobre a eficácia e segurança a longo prazo dos medicamentos, 57,60,64,65 , especialmente em crianças menores de 3 anos de idade. 39Crianças com TDAH sob medicação devem ser monitoradas de perto. 23,66 Existe uma crescente controvérsia sobre o uso disseminado da Ritalina 2 devido à preocupação com possíveis efeitos colaterais a longo prazo que incluem ganho de peso insuficiente e desenvolvimento de transtorno de tiques, especialmente em crianças com história familiar de síndrome de Tourette. Pemolina, que está associada a um possível aumento do risco de insuficiência hepática aguda, 67não é mais usado. A clonidina está associada a muitos efeitos colaterais e tem um risco aumentado de overdose. 68,69 (https://www.sciencedirect.com/topics/medicine-and-dentistry/tic-disorder)


O uso de antidepressivos tricíclicos para o tratamento do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade é limitado devido a efeitos colaterais cardiovasculares e anticolinérgicos, particularmente em crianças.

Além de diagnósticos mais discriminatórios, você deve pensar em outras opções de tratamento, como treinamento eficaz de pais ou terapia comportamental, diz o seguro de saúde da Barmer. 89Manfred Döpfner, um especialista em psiquiatra infantil e adolescente da Universidade de Colônia, acrescenta que essas alternativas de tratamento geralmente estão faltando: se houver práticas suficientes, as listas de espera para terapeutas e psicólogos serão enormes e o tempo muito demorado até o atendimento. 

O pediatra americano, terapeuta familiar e crítico de Ritalin, Lawrence Diller, já denunciou o fato de que é muito mais fácil diagnosticar uma doença em uma criança e dar-lhe pílulas, do que responder às suas necessidades.


O transtorno de tiques está relacionado à química cerebral e aos gânglios de base, portanto, é um mito dizer que tiques ocorrem somente em crianças com medo e-ou nervosas. ( https://www.additudemag.com/slideshows/tourette-syndrome-tic-disorders-facts/ - mito 9



 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista.  Mãe, avó. Cidadã. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 
blogs:
LIVRO TDAH CRIANÇAS QUE DESAFIAM
Informações, esclarecimentos, denúncias, relatos e dicas práticas de como lidar 
Déficit de Atenção e Hiperatividade