terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Inalar Alecrim estimula a memória e é antidepressivo, melhora o astral, revela estudo

Óleo essencial de Alecrim melhora a concentração, ativa a memória



Por Marise Jalowitzki

Problemas de memória, muitos tem. Melhora na concentração, quem não quer? Em especial para crianças e idosos, estas informações são preciosas! Além de otimizar a performance também em indivíduos saudáveis.

Desde muito tempo nossos avós já falavam nos benefícios do Alecrim, por exemplo, para melhorar a acuidade mental, manter o foco nos estudos e assuntos em geral. A MTC - Medicina Tradicional Chinesa e todas as medicinas funcionais lidam com o poder das ervas medicinais. No Brasil, temos as chamadas PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - AS OUTRAS MEDICINAS E INTERVENÇÕES, também utilizadas pela rede pública de saúde, o SUS. Nelas são utilizados tais medicamentos, de forma isolada ou conjuntamente, inclusive em problemas de saúde mais sérios. 

E não é de hoje que especialistas também da medicina convencional (alopatia) se debruçam sobre o tema, procurando comprovar cientificamente os poderes dos medicamentos naturais (fitoterápicos). 

Uma destas pesquisas, feita pela Universidade de Northumbria - UK, mostra que o alecrim apresenta um impacto significativo no humor e na memória. O que os pesquisadores do Departamento de Psicologia da Universidade comprovaram é que 



Cheirar Alecrim estimula a memória

Este é um dado interessante, pois já recebi relatos de mães que, por conta de prescrição de médico funcional, deram chá de alecrim a seus filhotes e o efeito foi prejudicial, com vômitos e convulsões. Assim, cheirar o óleo de alecrim pode ser altamente benéfico, pois as propriedades são mantidas sem que o fígado tenha de se encarregar de processar o que ingerimos. 

Quando inalamos, as moléculas passam diretamente para a corrente sanguínea, indo até o cérebro.

Os pesquisadores solicitaram a 150 pessoas saudáveis, ​​com 65 anos ou mais, que se distribuíssem em salas separadas: uma com perfume de óleo de alecrim, outra com perfume de óleo essencial de lavanda e mais outra sala de controle com nenhum perfume. Os voluntários foram convidados a realizar testes que avaliavam sua memória em potencial:  a capacidade de lembrar de fazer algo em um determinado momento, como tomar remédios ou depois de receber um aviso, como postar uma carta depois de ver uma caixa postal. Eles também completaram um teste de avaliação de humor.

Os melhores escores foram obtidos pelos que estiveram na sala com aroma de alecrim. Eles exibiram uma memória prospectiva significativamente aprimorada, estavam mais alertas e apresentaram pontuações de teste 15% maiores do que aqueles que estavam na sala sem aroma. 



E os que estavam na sala com perfume de lavanda?

A lavanda, juntamente com a camomila, são sabidamente essências calmantes, cujos óleos são usados também em massagens relaxantes. Os resultados com os voluntários da pesquisa não foram diferentes: os que passaram algum tempo na sala perfumada com lavanda exibiram um aumento significativo de calma e satisfação, porém, com uma diminuição na capacidade de se lembrar de fazer algo em um determinado momento proposto.

O Dr. Mark Moss, Chefe do Departamento de Psicologia, disse: "O Alecrim tem uma reputação de estar associado à memória - até Shakespeare, em sua obra imortal Hamlet - cita o alecrim como revigorante da memória. Isso é sumamente importante, porque a memória em potencial, por exemplo, permite que você se lembre de tarefas que precisam ser executadas em determinados horários do dia".

Dr. Claudio Rhein, MD da MTC - Medicina Tradicional Chinesa, em Caxias do Sul-RS, ratifica e aponta os demais benefícios do Alecrim:

ALECRIM - propriedades
- antidepressivo (traz alegria, levanta o astral),
- bom para mente, para a memória,
- equilibra a pressão arterial
- atua na tosse, gripes, asma e problemas respiratorios,
- melhora a digestão,
- alivia cólicas,
- reduz gases intestinais,
- combate o stress,
- atua no mau hálito,
- fortalece o sistema imunológico, pois atua como desintoxicante,
- combate a ação de bactérias e vírus (antinflamatório),
- atua em processos urinários (cistite, infeção) etc. etc. etc.
Uma plantinha tão dadivosa,
e tão pouco reconhecida. 

Um dos compostos existentes no óleo de Alecrim, responsável pela melhora da memória é o eucaliptol, pois causa um aumento do neurotransmissor acetilcolina, impedindo que ele se transforme em uma enzima. Pode, portanto, agir de forma semelhante às drogas convencionais para tratamentos para demência e otimização em todos os casos. 


Os resultados desta pesquisa foram apresentados na British Psychological Society Conference anual em Nottingham (26-28 de abril de 2016).

http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2015/06/tdah-massagem-com-oleo-de-camomila.html

- Dr. Claudio Rhein, MD https://www.facebook.com/claudio.rhein.507

Os superpoderes do alecrim contra a demência -  https://www.noticiasaominuto.com.br/lifestyle/1139105/os-superpoderes-do-alecrim-contra-a-demencia-e-alzheimer?utm_source=notification&utm_medium=push&utm_campaign=1139105

4 ervas que aumentam a concentração e protegem o cérebro da depressão, ansiedade e doença de Alzheimer -  http://compromissoconsciente.blogspot.com/2019/12/4-ervas-que-aumentam-concentracao-e.html


 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 

Livro TDAH Crianças que desafiam 

domingo, 1 de dezembro de 2019

Mais mães relatam problema oftalmológico em filhos, e não tdah - Como tornar mais leve o uso de tampão

Não é de hoje que a denúncia é de que 9 em cada 10 médicos só ao ouvir o relato da mãe, ao saber da queixa da escola, já dá o diagnóstico de tdah e, na primeira consulta, já  receitam drogas psiquiátricas



Por Marise Jalowitzki

O que deveria ser uma práxis continua não acontecendo! 

Não é de hoje que a denúncia é de que 9 em cada 10 médicos só ao ouvir o relato da mãe, ao saber da queixa da escola, já dá o diagnóstico de tdah e, na primeira consulta, já  receitam drogas psiquiátricas (ritalina, risperidona, etc.)! 

A recomendação é de que sejam feitos todos os exames e avaliações que possam levar a outros diagnósticos ANTES de emitir um diagnóstico de TDAH. Isto inclui oftalmologista e fonaudiólogo (DPAC). Também a revisão nutricional e a qualidade do sono, avaliação de ortodontia miofuncional, para ver se existe a SRB - síndrome do respirador bucal.


Aqui em casa tivemos um amadinho assim. A professora reclamou que ele não dava conta de copiar da lousa e logo "passou seu diagnóstico".... como muitas professoras costumam fazer... pressionou a mãe para que levasse a um psiquiatra, pois "iria piorar"... A mãe levou a um neurologista. De cara, na primeira consulta, o médico já receitou ritalina e deu o diagnóstico de tdah. A mamãe levou a outro médico, pediu exames de audição e visão. Ele tinha um desvio no olho direito! Precisou passar por cirurgia correcional e a concentração ficou dez!

A mãe Adriana Lima relata:
Marise! Tudo bem? Aqui também foi assim:
1º Professora reclamou
2º Coordenadora disse que muitos alunos tomavam o remedinho, que só iria fazer bem pra ela
3º Neuro disse que tinha TDA, deu o laudo e prescreveu o psicotrópico
4º A Fono disse que todos estavam loucos e indicou uma psicopedagoga
5º A psicopedagoga confirmou o TDA, mas disse que deveríamos ir a ortoptista
6º A ortoptista disse que mesmo com o óculos ela só tinha 30% de acuidade.😊 (não enxergava quase nada)
7º passou 3 anos corrigindo acuidade, lateralidade e fazendo terapia
Hoje é uma linda adolescente comprometida com os estudos.


A mãe P.D.M.R. comenta:
"Eu recebia muitas reclamações da escola por conta da agressividade de minha filha. Recomendaram (e insistiram) para que levasse ao neurologista pois devia ser tdah.

Levei. A neuro passou risperidona para tirar a agressividade dela (queriam amansar, né?) e a escola pressionando pra eu dar, mas não achava em lugar nenhum pra comprar... 

Aí reparei q a agressividade vinha sempre q ela reclamava de muita dor de cabeça, e q ela fazia muita careta quando tentava prestar atenção em alguma coisa ( tipo "expremia" os olhos) aí levei no oftalmologista. 

Resultado: 4 graus de miopia do lado esquerdo e 7,5 no direito. Sendo que o lado direito já quase não estava funcionando mais... Agora usa óculos e tampão 3 horas por dia, está com acompanhamento. Ela não melhorou 100% mas não está mais agressiva e se esforça bem mais... "



Como tornar mais leve o uso do tampão

Mais mães relatam que, após ler os posts, levaram os filhotes ao oftalmo e, muitas vezes, era esta a causa da desatenção e problemas em acompanhar as aulas. Lógico que uma criança, ao se ver destacada negativamente na escola, só tem duas atitudes: ou agride ou se encolhe (a chamada luta-fuga). Algumas mães comentam dos problemas que enfrentam após o diagnóstico, pela negativa dos filhos usar o tampão. Há mães que fazem campanhas na web, tentando incentivar os seus pequenos. O mais importante é não deixar que isto se torne um complexo, nem permitir que o filho receba bullying por isto. Converse com a professora e, principalmente, mostre muito otimismo para com seu pequeno.

Procurando, encontrei este video, onde uma menina oferece tampões para comercializar, com personagens dos desenhos e-ou filmes com seus super heróis. Achei muito bacana a ideia e deixo o link aqui:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=121&v=6hmwJwGDVYI&feature=emb_logo



Querendo, leia mais sobre Qualidade do Sono, Alimentação Adequada, Influências do Ambiente (inclusive na gestação), etc.:


TDAH, Raiva e Risperidona


No Brasil, segundo dados do IBGE, até 2010 existiam 924.732 pessoas diagnosticadas como sendo portadoras dos sintomas de TDAH, sendo que 184.481 em tratamento e fazendo uso de psicofármacos." (pág.51 - Livro TDAH Crianças que Desafiam) 

Por Marise Jalowitzki
https://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com/2016/01/tdah-raiva-e-risperidona.html




SRB - Respiração pela Boca - Síndrome da Respiração Bucal
 e TDAH 
TDAH e SRB - Síndrome do Respirador Bucal - e sua relação com os problemas de DRS - Distúrbios Respiratórios do Sono, potencializando o Transtorno

Por Dr. Marcio Iwaí









(...) “Ao contrário dos adultos, que demonstram cansaço e fadiga no dia seguinte a uma noite mal dormida, as crianças com insônia ou que dormem mal, continuam alertas durante o dia, apresentam menos fadiga  do que os adultos, mas apresentam mais inquietação e desatenção.” (pág 170 e 171 - Livro TDAH CRIANÇAS QUE DESAFIAM de Marise Jalowitzki)

Por Sergio José Nunes (dentista do sono)
http://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com.br/2016/10/nem-sempre-tdah-disturbio-do-sono.html



Crianças geralmente costumam receber 'diagnóstico-múltiplo',
 onde mais de um 'transtorno' é 'identificado', além de TDAH.



Por Marise Jalowitzki

Entenda a associação entre déficit de atenção e distúrbio do sono - "O estudo abre a possibilidade de desenvolver tratamentos para o transtorno sem o uso de medicamentos. 





sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Aluno Destaque - Ao invés de ritalina, Amor, Dedicação, Mudanças nos Hábitos, incluindo a Alimentação

Querido Matheus! Parabéns! Que este sorriso se perpetue e que teu exemplo possa ajudar muitas outras crianças a acreditar em si! Mamãe Juliana, Parabéns por todo empenho, incansável dedicação, resiliência e, principalmente, AMOR! Que todas as mamães que conhecerem a tua história possam seguir teu exemplo, obtendo resultados também assim positivos! Bençãos!
(foto cedida pela mãe/Arquivo Pessoal)


Marise Jalowitzki e Juliana Furucho


Quando uma mãe acredita no potencial de seu filho, o melhor pode acontecer. 

Esta exitosa história começou há 5 anos, quando a mamãe Juliana Furucho (nome real - ela deu autorização para publicar) começou a participar do Grupo TDAH Crianças que Desafiam (Facebook). Ela estava bastante angustiada devido às queixas recebidas na escola sobre seu filhotinho, mais ainda após o diagnóstico recebido e a prescrição de Ritalina (metilfenidato, anfetamina de mesma classificação que cocaína) para o pequeno. Ela não queria aquilo e não sabia ao certo o que fazer. Trocamos impressões e experiências, ela adquiriu o Livro (igual nome do grupo, da página e do blog), aceitou com esperança e fé as sugestões recebidas e foi a campo!

Logo trouxe resultados de suas buscas de melhor qualidade para seu pequeno, o que me deixou bastante feliz! Era mais uma mamãe que respeitava o ritmo de seu filho e envidava esforços hercúleos para encontrar o espaço que ele necessitava para ser acolhido, reconhecido, respeitado e aceito.

Após ter encontrado a escola (metodologia Waldorf), a mamãe enviou este comentário:

"Dei graças a Deus, por ter tomado a decisão correta e por ter colocado no meu caminho uma pessoa que me auxiliasse nesta tomada de decisão. 

Marise, muito obrigada, sem você jamais teria conhecido esta escola tão especial e que acolheu meu pequeno com tanto amor.
Vale registrar também, que após quase um mês tomando os florais, nutrição saudável, um pouco mais de disciplina com os horários de dormir e acordar e mudanças na rotina da casa, ele está bem mais calmo e até dormindo melhor. 
Espero ter colaborado de certa forma com todos. Um grande abraço!"

Depois disso, ela continuou enviando notícias de seu amadinho (estão todas apensas ao artigo original 
Apesar do diagnóstico em TDAH, mãe não desanimou), eis que recebo, em 21.outubro.2019, mais esta linda notícia!

CELEBRANDO A VIDA!!!


Escreveu a querida Juliana:


Lindos! Que os Caminhos continuem sendo sempre exitosos, plenos de serenidade e harmonia!
(mamãe Juliana Furucho e seu querido filho Matheus - Foto cedida pela Juliana - Arquivo Pessoal)



"SÓ UMA HOMENAGEM A UM ALUNO DESTAQUE
MAS PARA MIM É MUITO MAIS DO QUE ISSO
É A MAIS PURA SUPERAÇÃO

Há 5 anos, ele foi diagnosticado com TDAH, os médicos disseram que ele teria que tomar Ritalina ou outro medicamento tarja preta para o resto da vida e que sempre seria problemático, que se não medicado poderia ter sérios problemas e outras comorbidades.
Só quem esteve ao meu lado sabe o que passei, só Deus sabe das noites em claro aos prantos pedindo auxilio e apoio a Ele.

Eis meu filho, inteligente, obediente, sempre com as melhores notas na escola.

Hoje vendo-o ser homenageado entre os alunos destaques do colégio e SEM NUNCA TER TOMADO UM COMPRIMIDO TARJA PRETA, sinto que tenho tomado as melhores decisões, um caminho mais trabalhoso, menos cômodo, às vezes tortuoso e que exige tempo, dedicação, paciência, persistência, muito estudo sobre terapias, atividades fisicas, nutrição funcional, florais, phitoterapia, aromaterapia e muito, muito amor.


Por fim, meu filho não é nem nunca foi doente, só não se enquadra nos padrões pré estabelecidos da sociedade, só tem uma forma diferente de reagir ao mundo e às suas influências, sendo mais sensível a elas e não é nem nunca será obrigado a ser igual a ninguém, pois ele é único e tenho certeza que será um grande homem.

Obrigada, Mariulza Inacio da Silva por ter recebido este anjo de braços abertos, seu apoio e de sua familia (equipe VIP) fez toda a diferença em nossas vidas.
Obrigada, Marise Jalowitzki, pelas trocas valiosas. Os anos se passaram e está aí a prova de que o tempo, aliado à persistência, à resiliência e à fé operam a verdadeira cura.
Obrigada, Deus! E a todos que sempre estiveram conosco.
Juliana Furucho 
outubro de 2019

(Após pedir o aval para publicar, recebi e repasso, pois, aqui, estou emocionada também!)

"Querida amiga! Chorei muito, como é bom chorar de felicidade, lágrimas com gosto de vitória, com a certeza de ter escolhido o melhor caminho. Na maioria das vezes, o caminho mais curto não é o de maior êxito. Pode publicar exatamente como está, pois está perfeito. Espero do fuundo do meu coração que ajude outras mães e pais que se sentem perdidos assim como eu me senti. E se qualquer um deles quiser falar comigo estou à disposição. Muito muito muito obrigada E que meu exemplo possa correr o mundo."


O sorriso dele, o semblante, é de uma criança compreendida, que já está ocupando seu lugar no mundo! O lugar que lhe é devido por Direito!


Link deste artigo: https://tdahcriancasquedesafiam.blogspot.com/2019/11/aluno-destaque-ao-inves-de-ritalina.html



Querendo, leia o artigo (mencionado no início do texto)

"Graças a Deus não ministrei nenhuma droga no meu filho. Assim que ele começar na escolinha nova e for progredindo te conto mais. No fim, vejo que meu filho só precisava de mais atenção, carinho e compreensão por seu jeito peculiar e especial de ver o mundo e por não aceitar que lhe imponham padrões de "escolas-fábrica" como você diz."


Alguns outros relatos exitosos:

TDAH - Homeopatia e Florais - Mamãe auxilia com a experiência de seu filhote









 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 

blogs: