sexta-feira, 22 de julho de 2016

TDAH - Testes de Visão, PAC - Processamento Auditivo Central, exames cardiológicos




TDAH - Testes de Visão, PAC - Processamento Auditivo Central, exames cardiológicos


Por Marise Jalowitzki


Uma amiga pergunta o que é PAC. PAC significa processamento auditivo central e é o conjunto de habilidades no campo da escuta, necessárias para que cada um de nós compreenda as mensagens. Sempre que há um distúrbio nesta interpretação que o cérebro faz do som escutado, claro, há distorção no entendimento-assimilação. Daí, os especialistas diagnosticam um possível DPAC (Distúrbio do processamento auditivo central) e a criança é encaminhada para tratamento com fonoaudióloga.
Como no universo infantil podem ser várias as causas que levam uma criança a ser categorizada como "dispersa", "desatenta", etc. é imprescindível que antes de rotular como tdah os médicos precisam avaliar a existencia de todas as possíveis causas, o que inclui a audição e a visão.
No caso da visão, exames oftalmológicos são efetuados e a criança pode passar a usar óculos ou até mesmo ser submetida a uma cirurgia de correção, acabando com o problema da "desatenção", de não concluir as tarefas, etc.
É sempre bem difícil para a criança identificar e relatar para os pais o que, realmente, está sentindo, passando, percebendo, ouvindo, vendo. Cabe ao adulto a tarefa de extrair todas as possibilidades antes de aceitar que um rótulo seja impingido ao pequeno.
Da mesma forma, mesmo quando o diagnóstico é fechado - e o médico e os pais optam pelo tratamento medicamentoso com psicotrópicos - , imprescindível realizar exames cardiológicos para saber se não existe uma predisposição que pode acarretar problemas sérios. Este exame (ECG - Eletrocardiograma) é necessário que seja repetido periodicamente, pois muitos psicotrópicos desencadeiam este perigoso efeito colateral, especialmente em crianças. Melhor sempre consultar um neuropediatra homeopata, para receber medicamentos homeopáticos, florais ou fitoterápicos, eliminando os riscos dos efeitos colaterais danosos.
Fico impressionada como TANTOS médicos ainda ousam receitar psicotrópicos em uma primeira consulta, sem averiguar todas estas variáveis!!!

Exames que toda mãe precisa exigir do médico de seu filho antes de receber prescrição medicamentosa. Lembrando que a terapia psicológica é a intervenção mais recomendada, a primeira abordagem.

Querendo, leia também:


""Insuficiência Coronária Aguda devido a Doença Isquêmica do Coração
devido ao uso a longo prazo de metilfenidato (Ritalina)"- Ritalin, em inglês.
 
Dr. Ljuba Dragovic, o Chefe Patologista de Oakland County, Michigan



Por Marise Jalowitzki
17.novembro.2014
http://compromissoconsciente.blogspot.com.br/2014/11/protocolo-de-autopsia-morte-do-menino.html









Sertralina - Zoloft e todos os antidepressivos - Riscos de Suicídio ou Suicidalidade, especialmente até os 25 anos



Por Marise Jalowitzki






Caso seu filhote já esteja na medicação continuada dos medicamentos controlados, e você está pensando em parar, não suspenda por conta própria. Leia este lembrete:


 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista.Especialista em Desenvolvimento Humano, defensora de uma infância saudável, antimedicalização. Escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 
blogs:
www.compromissoconsciente.blogspot.com.br


LIVRO TDAH CRIANÇAS QUE DESAFIAM
Informações, esclarecimentos, denúncias, relatos e dicas práticas de como lidar 
Déficit de Atenção e Hiperatividade




Nenhum comentário:

Postar um comentário